terça-feira, 6 de agosto de 2013

LÁ DIZIA O GURU!...

Normalmente passamos mais da metade das sessões de treino sem fazer nada. Ok, chama-se descanso.
De qualquer forma, é tempo que poderíamos desfrutar para estimular hipertrofia muscular. A partir desta reflexão é que nasce o princípio Weider das séries intervaladas, que utiliza as pausas entre uma série e outra para treinar grupos musculares relativamente pequenos, por exemplo, gémeos, abdominais e antebraços (muitas vezes esquecido). Podemos aplicar este princípio em três modalidades:


 

Exercícios independentes em supersérie:

Alternar o mesmo número de séries para os grupos grandes e pequenos. Por exemplo podem combinar costas com abdómen completando 15 repetições de um grupo e 15 do outro.
 

Combinações assimétricas:

Podem fazer uma série para o grupo muscular menor cada duas ou mais séries para o maior. Por exemplo depois de 12 repetições de bíceps, fazem 6 repetições de gémeos.
 

Alternados entre exercícios:

Fazem uma série por grupo muscular menor entre exercícios que treinam grupos maiores. Por exemplo, realizam uma série para antebraços depois de terem completado cada exercício de pernas; numa sessão composta de 4 exercícios para quadríceps e 3 exercícios de femoral podem incluir até 7 séries de antebraço.
 


VANTAGENS:

-Tentamos ser sinceros, alguns exercícios são mesmo muito aborrecidos, por isso resulta muito melhor e mais divertido intercalá-los com faixas musculares que gostamos do que dedicar um só treino por exemplo a gémeos ou antebraço.

-Muitas vezes o “multitasking” permite poupar tempo precioso não naquela sessão em si, mas no tempo de treino total (por exemplo a nível semanal).
 
 
 

DESVANTAGENS:

-Se aplicada de forma errada esta técnica arrisca diminuir a força disponível para ambas as zonas treinadas. Normalmente para evitar isto basta treinar músculos pequenos da parte superior do corpo quando se treinam os músculos grandes da parte inferior do corpo e vice-versa.

- Se são daqueles que desfrutam da pausa para se concentrarem na série sucessiva, então esquece este tipo de treino. Para treinar duas faixas diferentes, mesmo que uma seja pequena é preciso focar a atenção em objectivos diferentes. Esta alteração de concentração de um músculo para outro para alguns é um benefício mas para alguns é um elemento de distracção. Naturalmente depende também do tipo de treino. Se por exemplo estão a trabalhar para um aumento gradual da carga para chegar a fazer um peso máximo o ideal não é incluir uma série de vez em quando aqui e ali, mas se estão a trabalhar a alto número de repetições, alternar pode ser eficaz.


Bons treinos!