terça-feira, 27 de agosto de 2013

ABDOMINAIS HIPOPRESSIVOS

Foi recentemente, e já durante a gravidez, quando procurava informação a pensar já na recuperação pós-parto que descobri este método de abdominais e o que todo este método envolve. Tenho a preocupação, como todas as mulheres, de querer voltar á forma, (principalmente tendo em conta a minha paixão pelo mundo do fitness) e o mais rapidamente possivel, no entanto não o quero fazer de forma brusca e pouco natural, quero respeitar o meu corpo e o tempo que ele precisa para voltar ao normal. E partilho convosco o que descobri:

A ginástica hipopressiva (ou abdominal hipopressiva), é uma técnica de exercício abdominal onde os musculos são contraídos num movimento através da respiração, envolvendo o diafragma e também os músculos peitorais. Ela é muito eficaz para melhorar a barriguinha e para combater a incontinência urinária e a dor nas costas.

As Técnicas Hipopressivas (TH), foram criadas pelo Prof. Doutor Marcel Caufriez, fisioterapeuta de nacionalidade belga, doutorado em Ciências da Motricidade e especializado em Reabilitação, e englobam posturas e movimentos que têem em conta a diminuição da pressão nas cavidades torácica, abdominal e pélvica.
 
 
O trabalho de força normal, efectuado normalmente nos ginásios, aumenta a pressão no abdomen, incentivando a saída do mesmo para fora e aumentando a pressão na zona pélvica, podendo a longo prazo provocar problemas como a incontinência, principalmente em mulheres a recuperar de um parto e de uma gravidez.

Por exemplo nestes casos, na recuperação pós-parto, toda a zona pélvica da mulher e abdomen estão muito fragilizados, e assim, realizar exercícios abdominais ditos "normais", vai criar uma maior pressão pélvica e provocar várias consequências difíceis de recuperar.
 
 

 
 
Com a prática de exercícios hipopressivos, e tal como o nome indica, provocamos uma diminuição da pressão abdominal o que cria um efeito de "vácuo" que puxa os orgãos para cima e não para baixo, para além de tonificar ao mesmo tempo a zona abdmominal.


Mas não só para estes casos, também em casos de pessoas que têm geneticamente um abdominal menos tonificado, mais relaxado, maior, com uma diástase já morfologicamente mais aberta, são aconselhados este tipo de exercícios. Também é aconselhavel para as várias faixas etárias, incluindo a 3a idade. 


Benefícios:

Diminuir a circunferência da cintura
Fortalecer os músculos abdominais e do soalho pélvico
Prevenir a "queda" do soalho pélvico
Tratar e prevenir a incontinência urinária
Melhorar a função sexual (uma vez que vasculariza a zona do pavimento pélvico)
Melhorar a função intestinal
Melhorar a postura
Tratar dores de costas, lombalgias e lordoses
Prevenir hérnias (discais, vaginais, abdominais, inguinais)
Aumenta a força explosiva e a capacidade anaeróbia ao elevar o metabolismo em 15%
Recuperação pós parto

 

 

Como fazer?
 
Expirar (soltar o ar) e encolher a barriga, como se quisesse encostar o umbigo nas costas, contrair os músculos abdominais e permanecer nesta posição por 15 segundos.
Respire mas mantenha a barriga para dentro, com os abdominais contraídos por mais alguns segundos e então relaxe.
Faça 5 séries de 15 segundos diariamente.




 

 
 
Os abdominais hipopressivos podem ser realizados sentado, deitado ou na posição de 4 apoios, mas é mais fácil manter a contracção do abdomen estando sentado. Pode-se realizar a ginástica hipopressiva sozinho em casa, em estúdios de Pilates ou em institutos/clinicas específicos para o efeito. O ideal é que este exercício seja acompanhado por um bom fisioterapeuta ou instrutor especializado na área, para que seja realizado correctamente e sem risco de lesões.

 
Bons treinos!