segunda-feira, 25 de maio de 2015

RESUMO DO JOGO!!

Finalmente tenho um pouco de tempo para partilhar convosco como foi esta minha fase de competições e estar em palco novamente.

Não sei nem por onde começar, depois de um mês repleto de emoções e dificuldades e desafios físicos e pessoais! 

Como sabem participei em duas competições, no campeonato nacional IFBB 2015 em Santo Tirso onde fiquei em 4º lugar e uma semana depois no Champions Weekend na Arruda em que fiquei em 1º lugar na minha categoria e 2º lugar no Overall. O Overall é, uma prova entre as primeiras 3 classificadas de cada categoria, e onde se decide a vencedora absoluta.

Estas preparações não foram mais fáceis em nada do que a primeira competição em que participei em Novembro. Talvez, ou melhor, seguramente porque desta vez éramos dois cá em casa em preparação para competições ao mesmo tempo, o que se por um lado facilita pois nos apoiamos muito um no outro e compreendemos o que cada um está a viver, por outro torna a logística muito mais complicada e dois maus feitios em casa!
Ver o marido em palco pela primeira vez foi um momento de nervos! Estava mais nervosa do que ele, ele parece que está mais á vontade lá em cima do que nos bastidores. Ele só queria que chegasse a hora, e eu ali quase a roer as unhas de nervosinho para que tudo corresse bem e ele conseguisse transparecer todo o seu trabalho e felicidade. E conseguiu, mesmo tendo como plateia centenas de pessoas ele teve sempre um sorriso contagiante em palco. Mas não tinha dúvidas que seria assim, Orgulho!
Ficar em 4o lugar no nacional foi muito bom, mas depois disto tudo e de ter pensado até em desistir, ficar em primeiro na Arruda foi simplesmente fantástico. E todo o carinho que senti das pessoas que vieram ter comigo e que me mandaram mensagens são momentos que guardamos para a vida e são estes pequenos grandes momentos que também fazem tudo valer a pena.
Muitas vezes durante o processo questiono-me, "para quê que estou a fazer isto? Valerá a pena?"! Competir faz-me sempre colocar tudo em causa, colocar-me a mim própria em causa, conhecer-me melhor, superar-me como pessoa, descobrir um pouco mais de mim e os meus limites. Sinto sempre uma surpresa em relação ao que eu achava ser capaz e o que de facto fui capaz. Achamos sempre que os nossos limites são bem mais restritos do que são realmente. Nos momentos em que queremos baixar os braços, em que o nosso pensamento nos engana e quer deitar tudo a perder por cansaço e preguiça, se realmente queremos muito algo, conseguimos sempre dar a volta por cima e a sensação depois é maravilhosa. Tornamo-nos mais fortes, mais preparados e queremos sempre ir um pouco mais além. O nosso pensamento é de facto o nosso maior inimigo e se quisermos o nosso maior aliado.

A capacidade da nossa mente em criar dificuldades, desculpas e dramas quando o medo e inseguranças se instalam é até quase engraçado! E a maior parte das vezes nem nos damos conta do boicote que a nossa cabeça faz a nós próprios.
Todos os dias o meu pensamento arranjava pontos negativos para não continuar, e acreditem que desculpas todos arranjamos muito facilmente para desistir! Cada um de nós tem as suas.
Ter 36 anos, uma bebé de 1 ano e meio em casa e pouco apoio familiar, trabalho por turnos, várias gripes (eu, a baby e até o marido) durante a preparação, noites em branco com a bebé doente, amigdalite com 40º graus de febre 15 dias antes de subir ao palco, duas hérnias discais, diástase, problemas nos joelhos...enfim, é tão fácil encontrar desculpas! Mas quando queremos mesmo algo também encontramos soluções para tudo! O apoio dos dois membros do casal é fundamental, mas também o dos amigos, do coach (Paulo Fernandes) e do staff/amigos do ginásio onde treino (Mr. Big) foi essencial e ajudou-me tanto!

Muitas vezes me perguntam como fazemos e o que comemos para conseguir ficar naquela condição no dia da competição. Não há uma resposta para isso, porque cada atleta tem de certeza uma alimentação diferente do outro, quantidades de água diferentes, suplementação diferente e treinos diferentes. Por isso digo que deve ser tudo planeado e organizado com a ajuda de um profissional, de um preparador, pois cada um de nós é diferente e reaje de forma diferente aos estimulos. Mais uma vez esqueçam a dieta da amiga e da vizinha. Não é uma transformação de um dia para o outro, normalmente o processo começa entre 16 a 20 semanas antes e sofre actualizações constantes consoante as mudanças vão ocorrendo. 



É fantástico o que conseguimos fazer com o nosso corpo, como o conseguimos moldar e fazer dele o que quisermos, quando bem acompanhados por uma boa alimentação e treino adequado a cada objectivo. Não é de um dia para o outro mas de facto ainda fico de boca aberta com as mudanças que podemos fazer com disciplina e dedicação. Tudo é possível! E a prova disso são todas aquelas mulheres lindas e com corpos trabalhados que estiveram ao meu lado nestes dias, com histórias e corpos diferentes cada uma delas e no fim todas conseguiram com o seu esforço e dedicação.
Se algum de vocês está a pensar competir, só tenho a dizer, Força! Vai em frente! Seja qual for o resultado valerá sempre a pena e será sempre uma experiência muito enriquecedora e transformadora. Não penses muito, não crie dificuldades e não imagines obstáculos, marca a data, rodeia-te das pessoas certas e vai em frente.


Ficam algumas fotos dos eventos.

Bons treinos e obrigada por todo o carinho!



Com o grande apoio, o João do Mr. Big Evolution (2ª casa)

Com o mais que tudo! Orgulho!

Mais que tudo de novo!

Lindas atletas e amigas, Fátima Pereira e Ana Mineiro! Finalmente no backstage juntas!


 Com o coach Paulo Fernandes! Obrigada Paulo!


Familia Mr. Big!

O
O Top 6 no Nacional 160cm até 162cm!






O Top 6 no Champions Weekend (Overall)

Com Paulo Fernandes e a atleta e linda Joana Duarte que estava top! Ambas preparadas pelo Paulo!