quinta-feira, 13 de março de 2014

CONFIAR NO IMC?

O IMC é conhecido como uma fácil e prática medida de avaliação do índice de massa corpórea e diz-se útil para avaliar o peso ideal de uma pessoa.

Por ser uma forma de medição rápida e de cálculo fácil, ao contrário de muitas outras fórmulas, é utilizada muito regularmente, por nutricionistas, médicos, e até muitas vezes em ginásios, para assim poder indicar se a pessoa está dentro dos parâmetros de peso ideal, ou apresenta obesidade, excesso ou baixo peso.


No entanto o IMC calcula-se tendo em conta dois factores, altura e peso. Será então confiável?
O IMC não tem em conta por exemplo a composição corporal do indivíduo. Podemos estar dentro dos valores considerados "normais" mas ter uma percentagem alta de massa gorda no corpo e baixa massa magra, ou pelo contrário, podemos estar dentro dos valores considerados "acima do peso" e ter uma percentagem de massa magra alta e baixa percentagem de massa gorda. Quem é mais "normal" e saudável então?

Tendo apenas em consideração o IMC, não se detectam os casos de pessoas com necessidade de alterar a sua alimentação, de fazer exercício físico e elimina á partida a tentativa de alterar os percentuais de gordura e massa magra no corpo. A gordura abdmominal por exemplo, é um factor de risco para diversas doenças e mais uma vez não é aqui considerada.
Na foto abaixo temos um exemplo de dois homens que pesam o mesmo mas que têm composições corporais totalmente distintas.


Na minha opinião, o peso ideal deve ter em consideração a actividade física regular e uma alimentação saudável, critérios que não são tidos em conta pelo IMC. 

Bons treinos!